top of page
  • Foto do escritorGuilherme Cavalcanti

PROBLEMA DE VIAGEM COM A HURB? SAIBA COMO RESOLVER


O QUE É A HURB?


A Hurb (Hotel Urbano) é uma empresa brasileira de turismo, fundada em 2011, que oferece pacotes de viagens nacionais e internacionais, além de serviços de hospedagem e turismo receptivo. No entanto, recentemente, a empresa vem enfrentando problemas que têm afetado milhares de clientes.


Experiências Negativas recentes


Um dos principais problemas enfrentados pelos clientes da Hurb é o prejuízo causado pela falta de pagamento dos pacotes de viagens comprados. Muitos clientes pagaram antecipadamente por suas viagens e, no entanto, não receberam os serviços contratados. Isso tem gerado grande frustração e prejuízo financeiro para muitos consumidores.


Demissão do CEO


A situação se agravou ainda mais com a demissão do CEO da empresa, João Ricardo Mendes. A demissão do CEO da Hurb ocorreu em abril de 2023, após uma série de denúncias e investigações envolvendo a empresa, que resultaram em um processo administrativo aberto pela Secretaria Nacional do Consumidor (SENACON).


Medida Legal Cabível


Diante desse cenário, muitos clientes lesados têm buscado formas de recuperar o prejuízo causado pela Hurb. Uma das possibilidades é ingressar judicialmente com o pedido de obrigação de fazer, que tem como objetivo obrigar a empresa a cumprir com o que foi contratado e pagar por todo o prejuízo causado.


No entanto, é importante ressaltar que cada caso deve ser analisado individualmente, levando em consideração as circunstâncias específicas de cada contrato e a legislação aplicável. Por isso, é fundamental que os clientes afetados procurem um advogado de confiança para orientá-los em relação às medidas a serem tomadas para buscar a reparação dos danos sofridos.

Em resumo, a situação enfrentada pelos clientes da Hurb é preocupante e deve servir como alerta para a importância de se verificar a reputação e a idoneidade de empresas antes de contratar seus serviços, bem como a necessidade de se conhecer e defender os próprios direitos como consumidor.


Escrito por: Guilherme Cavalcanti Trindade Henriques e Matheus Paiva Corrêa de Melo

10 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page